Com aplicativo Saúde Já, Curitiba é premiada em Brasília

aplicativo

Com o aplicativo Saúde Já Curitiba, a Secretaria Municipal da Saúde foi a campeã da Região Sul no Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), que acontece até esta sexta-feira (5/7), em Brasília, com o tema Diálogos no Cotidiano do SUS. A premiação aconteceu na noite de quinta-feira (4/7) e reconheceu, além do Aplicativo Saúde Já Curitiba, outras duas iniciativas da secretaria.

O programa Anime, que prevê uma linha de cuidado para distúrbios músculo-esqueléticos, foi considerado uma das melhores experiências na Atenção Básica no país. Já o "Uso de geoprocessamento na saúde do trabalhador para planejamento de pesquisa de ramos de atividades instalados no município de Curitiba e ocorrências de acidente de trabalho” foi reconhecido como uma das melhores experiências na área Vigilância em Saúde do país.

Em nove meses, ambulatório de DIU fez 311 inserções em pacientes

Ambulatório do Dispositivo Intrauterino (DIU) na Maternidade Bairro Novo realizou 311 inserções em pacientes no período de agosto de 2018 (quando começou a funcionar) até maio deste ano.

“Na época nós avaliamos que uma das estratégias para prevenir a mortalidade materna e infantil é o planejamento familiar. Uma gestação planejada tem menos riscos”, explicou a médica Luiza Regina Antônio Zapani, diretora técnica da Maternidade Bairro Novo.

A criação do ambulatório é resultado de uma parceria do Distrito Sanitário Bairro Novo, a Maternidade Bairro Novo, e o Programa Rede Mãe Curitibana Vale a Vida. Os objetivos são a melhoria da qualidade do pré-natal, a garantia do acesso ao parto e o planejamento reprodutivo.

Secretaria de Saúde é representada no Conasems com oito trabalhos

conasems

Secretaria de Saúde é representada no Conasems com oito trabalhos

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba participa do XXXV Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), que acontece entre os dias 2 e 5 de julho, em Brasília, com o tema “Diálogos no Cotidiano do SUS”. Nesta terça-feira (2/7), primeiro dia de evento, a SMS foi representada com a apresentação de oito trabalhos.

A exposição dos trabalhos faz parte da 16ª edição da “Mostra Brasil aqui tem SUS", realizada durante o congresso, com apresentação de até 500 experiências exitosas de Secretarias Municipais de Saúde, com o objetivo de mostrar o SUS que dá certo em todas as regiões do país.

“Curitiba tem várias experiências exitosas e inovadoras. E é nosso papel compartilhar essas boas práticas com outros municípios”, disse a secretária municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak.

Aplicativo Saúde Já Curitiba chega a cinco milhões de acessos

donizete-app

O comerciante Donizete Cândido, 47 anos, usuário da Unidade de Saúde Eucaliptos, no Alto Boqueirão, é um dos fãs do Aplicativo Saúde Já Curitiba. Lançado pela Prefeitura em março de 2017, o app já contabiliza cinco milhões de acessos, 322 mil downloads e 593 mil agendamentos realizados.

Com a ferramenta, a Prefeitura inovou ao levar à população uma opção extra para o primeiro atendimento com enfermagem e com a odontologia nas 111 Unidades de Saúde de Curitiba. Segundo estimativas da Secretaria Municipal da Saúde, 65% dos atendimentos agendados por meio do app são encaminhados e solucionados no mesmo dia.

Conselho Municipal de Saúde aprova ampliação de modelo de OS para as UPAs

O Conselho Municipal de Saúde (CMS) de Curitiba aprovou nesta quarta-feira (19/06) a ampliação do modelo gerenciamento por Organização Social para as UPAs na capital paranaense.

Foram 19 votos favoráveis, 8 contra e 1 abstenção. O CMS, composto por representes dos usuários, servidores e gestores, é o órgão de controle do SUS (Sistema Único de Saúde) e instância democrática para a tomada de decisão em relação ao sistema.

A Unidade de Pronto Atendimento CIC, reaberta em agosto de 2018, foi a primeira unidade em Curitiba a funcionar num modelo por OS em Curitiba. A economia mensal nos custos é de R$ 408.651,00 aos cofres municipais, em relação ao modelo tradicional.

O custo mensal é de R$ 1,6 milhão – 19,5% a menos –, sendo que os serviços e a estrutura são os mesmos das demais unidades de mesmo porte.