UPA Pinheirinho adota atendimento inovador para reduzir tempo de espera

1203 upa pinheirinho

 

A Prefeitura reabriu nesta terça-feira (12/3) a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) Pinheirinho. Reformada, a UPA já começou a receber os pacientes com um novo sistema de atendimento que visa reduzir o tempo de espera.

O prefeito Rafael Greca e a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, compareceram à reabertura, que faz parte das comemorações do aniversário de 326 anos de Curitiba, celebrados em março.
“A entrega desta UPA renovada é um presente para Curitiba, com instalação de gás perfeita, com instalação elétrica moderna e equipamentos para que as urgências e as emergências aqui sejam atendidas com a qualidade que os curitibanos merecem, como temos nas outras oito UPAs da cidade”, disse Greca.
Atendimento preciso
A nova UPA Pinheirinho atende no sistema chamado de Circuito Direcionado de Atendimentos (CDA), que separa o fluxo dos pacientes de baixo risco (classificados com pulseiras azuis e verdes) dos prioritários (amarelo) e dos de urgência e emergência (laranja e vermelho).
Isso que permite aos profissionais de Saúde direcionarem o atendimento de forma mais precisa a cada tipo de necessidade e reduzir o tempo de espera nos casos não-urgentes.
“Transformamos essa unidade em um modelo que vamos levar às outras UPAs de Curitiba, já aplicado com ótimos resultados em pronto-socorros de hospitais, especialmente na Europa”, destacou a secretária municipal da Saúde. O sistema também já existe em alguns hospitais de Curitiba.
A implantação do CDA foi possível com a reestruturação física da UPA Pinheirinho. A unidade revitalizada passa a contar com quatro salas de atendimento médico. Uma delas será prioritária ao atendimento de emergências infantis e duas às situações de emergência e urgência e priorizações (eixos vermelho, laranja e amarelo).
A quarta sala está destinada aos pacientes do eixo azul e verde (não-urgentes), e irá atender, em repartições distintas, até sete pessoas simultaneamente. Nessa sala, o paciente será atendido integralmente, desde a avaliação do caso até a entrega do medicamento e a alta. Caso seja verificada a necessidade de cuidados mais complexos, ele será transferido para outros eixos.
Nesse sistema, médicos profissionais de enfermagem vão até o paciente, sem que este se desloque de sala em sala para o seguimento do atendimento. Isso agiliza o processo.
UPA revitalizada
A UPA Pinheirinho foi fechada em 4 de novembro de 2018 para renovação de instalações elétricas, hidráulicas e reestruturação de todo o sistema de gases medicinais, recuperando uma estrutura inaugurada nos anos 1990.
A dona de casa Zenita Ribeiro Romanio, 73 anos, foi com amigas conhecer a UPA reformada e gostou do que viu. “Antes, estava horroroso, precisando dessa reforma. Ficou tudo muito bonito, até mais fresquinho aqui dentro”, elogiou.
Foram investidos R$ 450 mil na obra que incluiu a construção de banheiros e fraldário na entrada da unidade, ampliação e criação de salas de atendimento, reforma da sala de procedimentos e da recepção, troca de piso e das calhas, pastilhamento e pintura de paredes internas, revisão da cobertura, renovação do mobiliário. Foram feitos ajustes de acessibilidade.
Presenças
Participaram da cerimônia de reabertura o vice-prefeito Eduardo Pimentel, o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Emílio Trautwein; o secretário de Administração e Recursos Humanos, Alexandre Jarschel de Oliveira; a presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina de Castro; os vereadores Tico Kusma, Tito Zeglin, Maria Letícia Fagundes, Oscalino do Povo, Beto Moraes, Mauro Bobato e Mauro Inácio; o presidente da Cohab, José Lupion Neto; a diretora médica da Feaes, Tatiane Filipak; os administradores regionais Reinaldo Boaron (Pinheirinho), Fernando Bonfim (Tatuquara) e Gerson Gunha (Fazendinha/Portão); a supervisora do Distrito Sanitário Pinheirinho, Leda Albuquerque; a autoridade sanitária local, Sabrina Andrade; o diretor do Departamento de Urgência e Emergência, Pedro Almeida; o presidente do Conselho Distrital de Saúde, João Eleonor.