Hospital Municipal do Idoso reduz em R$ 141 mil o gasto com antibióticos

AntibióticoHospital Municipal do Idoso reduz em R$ 141 mil o gasto com antibióticos

O Hospital Municipal do Idoso Zilda Arns, no Pinheirinho, economizou R$ 141 mil no ano passado ao poupar mais de 1,1 mil tratamentos com antibióticos de alto custo - sem qualquer prejuízo à saúde dos pacientes.

Isso foi possível porque a equipe do Setor de Controle de Infecção Hospitalar revisou o perfil microbiológico do local, ou seja: identificou as bactérias mais comuns nos pacientes e no próprio ambiente da unidade.

“O levantamento permitiu rever o protocolo de atendimento e buscar medicamentos mais eficientes e baratos”, conta a farmacêutica Any Caroline Fernandes. Foi a contratação dela que viabilizou a revisão ampla do perfil microbiológico do hospital.

“A Resolução 165, da Secretaria de Estado da Saúde, trouxe a exigência de um farmacêutico para hospitais com mais de 170 leitos”, lembra a enfermeira responsável pelo setor, Fernanda Chueire. Não havia este profissional no Setor de Controle de Infecção Hospitalar até maio de 2018.

Assim, Any se juntou à infectologista Francine Teixeira e ambas conduziram o levantamento que resultou em uma economia mensal de R$ 11,8 mil. Em média, segundo o setor, o hospital utiliza 12 mil frascos de antibióticos por mês.

A economia com os medicamentos de alto custo possibilita a compra de mais remédios para um número maior de pacientes sem prejudicar aqueles já sob tratamento contra infecções.