Secretaria orienta sobre prevenção à leptospirose

Secretaria orienta sobre prevenção à leptospirose

Em decorrência das fortes chuvas que atingiram Curitiba nos últimos dias, a Secretaria Municipal da Saúde alerta para o risco de transmissão da leptospirose e orienta a população sobre as medidas para prevenir a doença. A leptospirose é transmitida por uma bactéria presente na urina de rato – a leptospira. Em casos de enchentes e alagamentos, o risco de exposição à doença aumenta.
A bactéria, presente na água contaminada pela urina dos ratos, entra no organismo humano através da pele, boca e olhos. As pessoas devem evitar as áreas alagadas, pois o risco de contaminação é muito grande. Trata-se de uma doença grave, que se não for tratada a tempo pode matar.
Moradores que tenham tido contato com a água das chuvas devem ficar atentos aos sintomas da leptospirose e buscar atendimento médico o mais rápido possível, caso seja necessário. Os sintomas mais comuns são febre, dor de cabeça, dores musculares e icterícia (pele amarelada).
Os sintomas podem ser confundidos com uma gripe forte, por isso a importância de buscar orientação profissional. Quanto antes for feito o diagnóstico correto da doença, maiores são as chances de recuperação.
Precauções
Orientações da Secretaria Municipal da Saúde em relação à leptospirose:
 - Ao circular por áreas que foram atingidas pelas chuvas e na limpeza das residências use sempre calçados bem fechados, preferencialmente botas longas e de borracha;
- Inutilize todos os alimentos que tenham tido contato com a água das chuvas;
- Não leve a mão molhada à boca ou aos olhos. Com isso, evita-se que a bactéria penetre por lesões existentes na pele ou nas mucosas;
-  Lave bem os alimentos, especialmente frutas e verduras que serão consumidas cruas;
-  Mantenha as caixas d’água sempre tampadas;
- Mantenha os alimentos guardados em recipientes bem fechados e à prova de roedores (latas de vidro, alumínio);
- Retire as sobras de comida ou ração de animais domésticos antes do anoitecer e mantenha limpos as vasilhas;
- Não consuma frutas, verduras e legumes estragados ou com qualquer alteração de cor e aqueles que entraram em contato com a água de enchente, alimentos com cheiro, cor ou aspecto fora do normal (úmido, mofado, murcho);
- Não usar água que tiver tido contato com água de enchentes para lavar pratos, escovar os dentes, lavar e preparar alimentos ou fazer gelo;
- Após as águas baixarem, deve-se proceder à limpeza da lama residual das enchentes e à desinfecção de domicílios com solução de água sanitária (hipoclorito de sódio - proporção de 250 ml (01 copo) de água sanitária para 25 litros de água;
- Procure atendimento médico caso apareçam sintomas semelhantes à gripe nos próximos 30 dias. Informe ao médico caso tenha tido contato com água e lama provenientes de enchentes.