Saúde intensifica trabalho e volta a receber recursos do Vigiasus

0606 vigiasusCom a intensificação das ações de Vigilância em Saúde feitas pela Prefeitura, Curitiba volta a receber recursos para qualificar os serviços nesta área. Assim foi com os R$ 850 mil que o governo estadual repassou à Secretaria Municipal da Saúde na manhã desta quarta-feira (6/6), no Palácio Iguaçu, para o programa Fortalecimento e Qualificação da Vigilância em Saúde (Vigiasus).

“Apesar das dificuldades encontradas quando assumiu o Executivo no ano passado, o prefeito Rafael Greca não mediu esforços para que nossas equipes retomassem serviços”, destacou a secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak. “São ações importantes para nossa população e o resultado desse esforço se reflete em mais recursos para manter esses serviços atuantes em Curitiba”, completou ela, ao lado da governadora Cida Borghetti e do secretário estadual da Saúde, Antônio Nardi.

“Agradeço ao prefeito Rafael Greca que não tem medido esforços. Cabe a nós, gestores públicos, providenciar os recursos públicos para que as áreas técnicas possam exercer seus trabalhos nos municípios, especialmente na Saúde”, destacou a governadora.

Em 2017, Curitiba não recebeu os recursos do VigiaSUS porque ainda havia saldo da verba não utilizada pela gestão anterior. Porém, no ano passado, a Secretaria Municipal da Saúde intensificou o trabalho em algumas frentes. O combate ao mosquito da dengue, que incluiu a realização de dois Levantamentos Rápidos de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa), foi uma delas. Também houve capacitações e treinamentos de profissionais da saúde da rede pública e privada, além das atividades de orientação da população.

Combate a doenças

O Vigiasus é um programa estadual que repassa anualmente verbas para os 399 municípios paranaenses aplicarem no combate à doenças transmitidas por insetos, na vacinação e em investigação e controle de doenças transmissíveis – vigilância epidemiológica, vigilância sanitária, vigilância ambiental, saúde do trabalhador, laboratórios de saúde pública e ações de promoção da saúde.

Ao todo, o Governo do Estado destinou R$ 35 milhões para os municípios paranaenses. No evento, o governo estadual também instituiu, via decreto, o Comitê Interinstitucional para Controle da Dengue no Paraná e lançou o Programa Estadual de Logística Reversa de Medicamentos, que vai promover campanhas anuais para a correta destinação de remédios, com o objetivo de evitar o descarte inadequado.