Como o Trabalho é executado

A metodologia aplicada é amostral e realizada pelos Agentes de Controle de Vetor da SAU e a Fundação Nacional de Saúde - FUNASA. Consiste na pesquisa em 33 % do total dos imóveis existentes em Curitiba. Nesta pesquisa, a cada três imóveis, um será pesquisado. Em condomínios e edifícios a pesquisa é realizada em toda a parte externa, térreo e apartamentos do primeiro andar. Os síndicos e porteiros podem colaborar com o PMCD permitindo a entrada dos agentes e explicando aos condôminos a importância da participação de todos no controle do mosquito.

Os agentes realizam o trabalho com maior freqüência em cemitérios, ferros-velho, materiais de construção, autopeças, revenda de carros sinistrados, entre outros, denominados como Pontos Estratégicos - PE, imóveis com maior risco de proliferação do mosquito. Os PE´s são locais extremamente vulneráveis à introdução do vetor pois há grande concentração de depósitos que podem acumular água favorecendo a postura pela fêmea do mosquito Aedes aegypti de seus ovos.

Os proprietários destes estabelecimentos são obrigados a apresentar o Plano de Gerenciamento para o Controle da Dengue em Curitiba - PGPCD.