Rede de Atenção Integral à Saúde da Pessoa com Deficiência em Curitiba

Promoção da Qualidade de Vida: Compreende ações que promovem estilos de vida e condições de vida saudável por meio da responsabilidade social compartilhada.

Prevenção de Deficiências: envolvem ações que influenciam positivamente nos fatores que causam as deficiências ou as realizadas para evitar a progressão de uma deficiência já existente. A prevenção pode incluir muitos e diferentes tipos de ações implementadas pela atenção primária a saúde, tais como: puericultura, pré-natal e pós-natal, educação nutricional e de estilo de vida saudável, campanhas de vacinação, medidas contra doenças endêmicas, normas e programas de segurança para evitar deficiências e doenças profissionais, e a prevenção das deficiências resultantes da combinação do meio ambiente ou causada por conflitos armados.

Assistência Integral à Saúde: Integram desde as ações da Atenção Primária à Saúde, tendo suas ações implementadas pela equipe multiprofissional dos Núcleos de Apoio à Atenção Primária à Saúde – NAAPS (psicólogos, fisioterapeutas, farmacêuticos, nutricionistas e educadores físicos), além dos Ambulatórios especializados, Hospitais para atendimento integral e os Centros Municipais de Urgências Médicas - CMUM’s, regulados pela Central de Marcação de Consultas Especializadas.
O atendimento odontológico também está contemplado na assistência integral à saúde da pessoa com deficiência nos três níveis de atenção. O atendimento inicial é realizado na Unidade Básica de Saúde e caso seja indicado, há encaminhamento para a Unidade de Saúde Amigo Especial (referência) e em casos mais complexos o atendimento odontológico é realizado em ambiente hospitalar sob anestesia geral.

Serviços de Reabilitação

  1. Reabilitação Física: Estão contemplados os serviços existentes no SUS próprios ou conveniados que atuam com equipe multiprofissional, para cuidados de reabilitação, prevenção e orientação familiar nos três níveis de complexidade além da concessão de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção. Trabalham com atividades individuais ou em grupo, incluindo avaliação e acompanhamento, desenvolvendo habilidades para a autonomia, independência e melhoria das condições de vida das pessoas com deficiência, bem como o acompanhamento dos processos de adaptação aos equipamentos.
    • Órtese: Aparelho destinado a suprir ou corrigir a alteração morfológica de um órgão, de um membro ou de um segmento de um membro, ou a deficiência de uma função.
    • Prótese: Aparelho ou dispositivo destinado a substituir um órgão, um membro ou parte do membro destruído ou gravemente acometido.
  2. Reabilitação Visual: Constituem os serviços existentes no Sistema Único de Saúde (SUS), próprios ou conveniados, para diagnóstico, acompanhamento, reabilitação e concessão de recursos ópticos, como óculos, tele lupas, prótese ocular e lente escleral. Tem como objetivo permitir que a pessoa com deficiência visual adquira autonomia, independência e melhoria em sua condição geral de vida.
  3. Reabilitação Intelectual: Os Ambulatórios de reabilitação neurosensorial credenciados pelo SUS são constituídos por equipes multiprofissionais e interdisciplinares. Realizam avaliação, estimulação, reabilitação e orientação relacionadas ao desenvolvimento da pessoa com deficiência intelectual/ autismo que necessitem de cuidados em saúde. São desenvolvidas atividades de estimulação sensorial e psicomotora, visando a reeducação das funções cognitivas e sensoriais.
  4. Saúde auditiva: Serviços existentes no SUS próprios ou conveniados, realizando desde a triagem neonatal em recém nascidos nas maternidades, até o monitoramento e reabilitação da audição destes, além do diagnóstico, acompanhamento e terapia fonoaudiológica em crianças, jovens, adultos e idosos, indicando a reabilitação adequada para cada caso. Inclui serviços de média e alta complexidade, fornecendo quando necessária prótese auditiva ou a realização cirúrgica para implante coclear. Têm como objetivo auxiliar a pessoa com deficiência auditiva na aquisição de autonomia, independência e melhoria das condições gerais de vida.
  5. Ostomias: Os usuários do Sistema Único de Saúde – SUS/Curitiba, submetidos à cirurgia são acompanhados por equipe multiprofissional em serviço próprio especializado. É realizada orientação para o autocuidado, prevenção de complicações nas estomias, além da prescrição e fornecimento de insumos necessários como bolsas coletoras e adjuvantes de proteção e segurança. Na atenção primária, são desenvolvidas ações dirigidas às pessoas com estomia e seus familiares.
    • Pessoa ostomizada: É aquela que precisou passar por uma intervenção cirúrgica para fazer no corpo uma abertura ou caminho alternativo de comunicação com o meio exterior, para a saída de fezes ou urina, assim como auxiliar na respiração ou na alimentação. Essa abertura chama-se estoma. 



Promoção da Qualidade de Vida: Compreende ações que promovem estilos de vida e condições de vida saudável por meio da responsabilidade social compartilhada.

Prevenção de Deficiências: envolvem ações que influenciam positivamente nos fatores que causam as deficiências ou as realizadas para evitar a progressão de uma deficiência já existente. A prevenção pode incluir muitos e diferentes tipos de ações implementadas pela atenção primária a saúde, tais como: puericultura, pré-natal e pós-natal, educação nutricional e de estilo de vida saudável, campanhas de vacinação, medidas contra doenças endêmicas, normas e programas de segurança para evitar deficiências e doenças profissionais, e a prevenção das deficiências resultantes da combinação do meio ambiente ou causada por conflitos armados.

Assistência Integral à Saúde: Integram desde as ações da Atenção Primária à Saúde, tendo suas ações implementadas pela equipe multiprofissional dos Núcleos de Apoio à Atenção Primária à Saúde – NAAPS (psicólogos, fisioterapeutas, farmacêuticos, nutricionistas e educadores físicos), além dos Ambulatórios especializados, Hospitais para atendimento integral e os Centros Municipais de Urgências Médicas - CMUM’s, regulados pela Central de Marcação de Consultas Especializadas.

O atendimento odontológico também está contemplado na assistência integral à saúde da pessoa com deficiência nos três níveis de atenção. O atendimento inicial é realizado na Unidade Básica de Saúde e caso seja indicado, há encaminhamento para a Unidade de Saúde Amigo Especial (referência) e em casos mais complexos o atendimento odontológico é realizado em ambiente hospitalar sob anestesia geral.

 

Serviços de Reabilitação

1.      Reabilitação Física: Estão contemplados os serviços existentes no SUS próprios ou conveniados que atuam com equipe multiprofissional, para cuidados de reabilitação, prevenção e orientação familiar nos três níveis de complexidade além da concessão de órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção. Trabalham com atividades individuais ou em grupo, incluindo avaliação e acompanhamento, desenvolvendo habilidades para a autonomia, independência e melhoria das condições de vida das pessoas com deficiência, bem como o acompanhamento dos processos de adaptação aos equipamentos.

ü  Órtese: Aparelho destinado a suprir ou corrigir a alteração morfológica de um órgão, de um membro ou de um segmento de um membro, ou a deficiência de uma função.

ü  Prótese: Aparelho ou dispositivo destinado a substituir um órgão, um membro ou parte do membro destruído ou gravemente acometido.

 

2.      Reabilitação Visual: Constituem os serviços existentes no Sistema Único de Saúde (SUS), próprios ou conveniados, para diagnóstico, acompanhamento, reabilitação e concessão de recursos ópticos, como óculos, tele lupas e prótese escleral. Tem como objetivo permitir que a pessoa com deficiência visual adquira autonomia, independência e melhoria em sua condição geral de vida.

           

3.      Reabilitação Intelectual: Os Ambulatórios de reabilitação neurosensorial credenciados pelo SUS são constituídos por equipes multiprofissionais e interdisciplinares. Realizam avaliação, estimulação, reabilitação e orientação relacionadas ao desenvolvimento da pessoa com deficiência intelectual/ autismo que necessitem de cuidados em saúde. São desenvolvidas atividades de estimulação sensorial e psicomotora, visando a reeducação das funções cognitivas e sensoriais.

 

4.      Saúde auditiva: Serviços existentes no SUS próprios ou conveniados, realizando desde a triagem neonatal em recém nascidos nas maternidades, até o monitoramento e reabilitação da audição destes, além do diagnóstico, acompanhamento e terapia fonoaudiológica em crianças, jovens, adultos e idosos, indicando a reabilitação adequada para cada caso. Inclui serviços de média e alta complexidade, fornecendo quando necessária prótese auditiva ou a realização cirúrgica para implante coclear. Têm como objetivo auxiliar a pessoa com deficiência auditiva na aquisição de autonomia, independência e melhoria das condições gerais de vida.

5.      Ostomias: Os usuários do Sistema Único de Saúde – SUS/Curitiba, submetidos à cirurgia são acompanhados por equipe multiprofissional em serviço próprio especializado. É realizada orientação para o autocuidado, prevenção de complicações nas estomias, além da prescrição e fornecimento de insumos necessários como bolsas coletoras e adjuvantes de proteção e segurança. Na atenção primária, são desenvolvidas ações dirigidas às pessoas com estomia e seus familiares.

 

ü  Pessoa ostomizada: É aquela que precisou passar por uma intervenção cirúrgica para fazer no corpo uma abertura ou caminho alternativo de comunicação com o meio exterior, para a saída de fezes ou urina, assim como auxiliar na respiração ou na alimentação. Essa abertura chama-se estoma.