Promoção da Saúde

“É uma estratégia de articulação transversal na qual se confere visibilidade aos fatores que colocam a saúde da população em risco e às diferenças entre necessidades, territórios e culturas presentes no nosso País, visando à criação de mecanismos que reduzam as situações de vulnerabilidade, defendam radicalmente a eqüidade e incorporem a participação e o controle sociais na gestão das políticas públicas.” (Política Nacional de Promoção da Saúde , Brasil, 2006)

Deve ser:

  • Ser transversal, integrada e intersetorial;
  • Favorecer o diálogo entre o setor sanitário, os outros setores do Governo e a sociedade;
  • Articular redes de compromisso e co-responsabilidade.

Objetivos

  • Promover a qualidade de vida e saúde;  
  • Reduzir a vulnerabilidade e riscos à saúde;
  • Favorecer a preservação do meio ambiente;
  • Prevenir doenças e agravos à saúde.

Distinção entre Promoção da Saúde e Prevenção de Doenças (Czeresnia, 2003)


Prevenir

  • Preparar, chegar antes de, impedir que se realize;
  • Exige ação antecipada,baseada no conhecimento da história natural da doença para tornar seu progresso improvável;
  • Implica o conhecimento epidemiológico para o controle e redução do risco de doenças;
  • Projetos de prevenção e educação baseiam-se na informação científica e recomendações normativas.

Promover

  • Impulsionar, fomentar, originar, gerar;
  • Refere-se a medidas que não se dirigem a doenças específicas, mas que visam aumentar a saúde e o bem estar;
  • Implica o fortalecimento da capacidade individual e coletiva para lidar com a multiplicidade dos determinantes e condicionantes da saúde.