Empresa Saudável

Vida SaudávelO reconhecimento da importância do trabalho para a saúde tem avançado para além das tradicionais doenças ocupacionais. A discussão sobre o impacto da atividade física no trabalho, da exposição a substâncias físicas e químicas, da influência sobre estilos de vida e comportamentos tais como o fumo, dieta, atividade física, e mais recentemente, a contribuição de fatores psico-sociais no trabalho para o gradiente de saúde e doença, tem influenciado significativamente o conceito e as práticas de promoção de saúde em locais de trabalho (Marmot et al, 1999).

Promoção de saúde em locais de trabalho compreende todas as medidas conjuntas assumidas por empregadores, empregados e pela sociedade para melhorar a saúde e o bem estar de pessoas no trabalho. Suas ações envolvem comportamentos individuais e condições de trabalho (Breucker, 1999).

Ações de promoção de saúde combinadas com saúde ocupacional e práticas de segurança no trabalho tem demonstrado um aumento na produtividade, na qualidade de produtos e processos e no controle de custos. Além disto, o aumento do nível de conscientização individual sobre saúde e comportamentos positivos em saúde têm sido evidenciados como resultados positivos de práticas de promoção de saúde efetivas.

Com base no conhecimento disponível e na experiência relatada internacionalmente, os seguintes fatores podem ser identificados como essenciais para a efetividade de ações de promoção de saúde em locais de trabalho:

  • Esforço interdisciplinar, envolvendo diferentes setores e pessoas (saúde ocupacional, segurança do trabalho, recursos humanos e administrativos, grupo de treinamento);
  • Participação e cooperação de todos;
  • Abordagem integral, combinando atividades com foco nos indivíduos com aquelas voltadas às condições de trabalho.

Ações de promoção de saúde integrais e participativas, desenvolvidas em locais de trabalho, reforçam o reconhecimento institucional da importância dos recursos humanos e a responsabilidade social da instituição.

Portanto, o estímulo a criação de ambientes saudáveis nos espaços de universidades, escolas e empresas, apresenta-se como um modo de construir caminhos de participação, responsabilização e reconhecimento às instituições que já vem atuando na promoção de saúde da população a elas vinculadas.