Central Saúde Já passa a oferecer orientação para mães que amamentam

central-novaCentral Saúde Já passa a oferecer orientação para mães que amamentam

Em comemoração ao Agosto Dourado, mês de incentivo à amamentação, a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba passa a oferecer, a partir desta segunda-feira (1/8), um serviço de orientação e apoio à amamentação pelo telefone da Central Saúde Já Curitiba, o 3350-9000.

O serviço é voltado às mulheres residentes em Curitiba que estejam amamentando. Segundo a secretária municipal da Saúde, Beatriz Battistella, pela Central será possível entregar informações, de forma ágil, em um momento delicado para a mulher, que é o puerpério (período após o parto).

De acordo com a enfermeira Karin Godarth, da Rede Mãe Curitibana Vale a Vida, orientação e apoio são fundamentais para a consolidação da amamentação, principalmente no início do processo.

“Amamentar, embora seja um ato natural, não é tão instintivo como parece. Exige paciência, cuidado, apoio e informação correta com orientação de algumas técnicas, em relação à posição, à ‘pega’ correta, principalmente nos primeiros dias”, explica.

Além de orientar as mães no início do processo, a Central Saúde Já Curitiba fará o primeiro atendimento das usuárias que venham a ter complicações decorrentes da amamentação, como a mastite, por exemplo.

“Essa é uma complicação recorrente, caracterizada pela inflamação na mama, seguida de uma infecção bacteriana, que causa desconforto, dor e, se não for manejada, pode resultar em abandono da amamentação”, diz a médica da Rede Mãe Curitibana Vale a Vida, Ângela Leite.

Como funciona
Ao ligar no 3350-9000, a usuária será atendida pela equipe de enfermagem, que está apta a lidar com este tema, orientando e dando suporte.

Caso seja verificada alguma situação patológica, a ligação é transferida para um médico, que fará o teleatendimento e prescreverá medicação, se for necessário, já agendando o retorno para avaliação presencial com consulta com enfermagem diretamente na unidade de saúde.

Caso a equipe avalie a necessidade de uma avaliação presencial, a Central faz o agendamento de uma consulta com o profissional enfermeiro, na unidade de saúde mais próxima da residência da usuária.

Toda a rede municipal de atenção básica passou por capacitação, na última semana de julho, para que se adequar ao novo fluxo de atendimento e houvesse um alinhamento em relação aos protocolos e orientações no SUS Curitibano sobre amamentação.

Aleitamento materno
A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é amamentar a criança com leite materno até os 2 anos de idade, sendo que os seis primeiros meses de forma exclusiva.

O aleitamento materno traz benefícios para a saúde do bebê e da mãe a longo prazo. Para a criança, segundos dados da OMS, é capaz de reduzir a mortalidade em 13% até os 5 anos, além de ter efeito protetor contra obesidade infantil – cada mês de amamentação está associado à redução de 4% no risco de desenvolvimento de excesso de peso.

Para a mãe, a amamentação ajuda a diminuir o risco de câncer de mama. Durante o período de aleitamento, as taxas de determinados hormônios que favorecem o desenvolvimento desse tipo de câncer caem na mulher.

Além disso, alguns processos que ocorrem na amamentação promovem a eliminação e renovação de células que poderiam ter lesões no material genético, diminuindo assim as chances de câncer de mama na mulher.

 

 

Dicas para amamentação
- Durante a apojadura, conhecida como "descida do leite", que ocorre nos primeiros dias após o parto, as mamas ficam muito maiores e cheias. Esgotar um pouco deste leite pode trazer alívio para a mãe e facilitar a mamada para o bebê, pois a mama ficará mais macia e a aréola mais fácil de realizar a “pega” correta. Isso evita também que as mamas fiquem “empedradas”.
- A posição indicada para a amamentação é aquela que fique confortável para mãe e bebê, desde que cabeça e tronco do bebê estejam alinhados, sem o pescoço estar torcido.
- Observar a pega correta é fundamental para o sucesso da amamentação. Desse modo, o encaixe da boca do bebê no peito da mãe precisa pegar o máximo possível da aréola e não só o mamilo. Os lábios do bebê precisam estar virados para fora, com o queixo encostado na mama. A aréola deve aparecer mais em cima do quem embaixo da boca do bebê. O nariz do bebê precisa estar livre, sem encostar no seio da mãe.
- Outra dica importante para conseguir a pega correta, é que a mãe apoie a mama na boca do bebê fazendo um “c” com a mão. Não é indicado apoiar a mama com os dedos “em tesoura”, pois pode dificultar o fluxo do leite.
- É indicado, ainda, às mães que amamentam se alimentar de forma saudável e procurar se hidratar bem. Durante a fase de amamentação, nenhum alimento é proibido, nem especialmente recomendado. Receber apoio emocional e ajuda da família também colabora bastante para o sucesso da amamentação.
- Não é indicado usar pomadas, cremes hidratantes ou outros produtos na aréola ou mamilo. Também não é indicado esfregar os mamilos com uma esponja ou toalha e nem extrair leite com as mãos ou uma bomba durante a gestação.