Aposentada deixa o cigarro com ajuda da Unidade de Saúde

personagem-escute

Foram quatro décadas empunhando o cigarro. A aposentada Anália Saldanha Cabral fumava desde os 24 anos, até que, em 2011, uma das médicas da Unidade de Saúde Vila Esperança deu o ultimato: ou ela parava de fumar ou iria morrer logo por causa do tabagismo.

Anália escolheu viver mais. E bem. E aceitou ajuda: com apoio do grupo de cessação do tabagismo do posto de saúde, encarou a jornada para largar o cigarro, “Comecei a fumar para aliviar a tensão quando minha mãe adoeceu. Ia às reuniões do grupo, usei medicamento. Quando sentia vontade de fumar, tomava água. E tomei muita, muita água”, conta.

Não foi fácil, conta. Anália teve recaídas. Mas, com o apoio do grupo e da equipe da unidade de Saúde, foram apenas alguns dias em que se desviou do propósito de largar o cigarro. Até que se sentiu confiante para seguir por conta.


Deixou o grupo de cessação do tabagismo, mas não a unidade de saúde. Lá descobriu outro grupo, o de atividade física, que frequenta até hoje, aos 72 anos.

 

“Sem o cigarro, sinto bem-estar. Não sinto mais aquele gosto de cabo de guarda-chuva, minha circulação melhorou, não ganhei de peso”. E ganhou qualidade de vida. “Intensifiquei as caminhadas e comecei a praticar musculação na academia, além das aulas no posto de saúde” enumera.

 

Os ganhos na saúde de Anália foram muitos: o tabagismo cigarro causas mais mortes que HIV, doenças de trânsito, mortes por arma de fogo e morte em decorrência do uso de drogas ilícitas somados, alerta o médico Marcelo Kolling, coordenador do programa de Cessação do Tabagismo da Secretaria Municipal da Saúde. “De todos os fatores de risco modificáveis para a saúde de uma pessoa ou mesmo de uma população, o deixar o cigarro é o mais importante", diz o médico.

A aposentada conta que agora aproveita melhor seus dias e se sente mais animada para investir no que mais a motiva: viajar. “Acabei de voltar de Recife. Estou até bronzeadinha”, conta. E agradece quem a ajudou a transformar seus hábitos. “Tudo começou com um serviço oferecido no posto de saúde, com apoio dos médicos, do grupo”, lembra.

Serviço
Os grupos de cessação ao tabagismo são ofertados nas 111 unidades de saúde de Curitiba conforme a demanda da população e consiste em avaliação individual e encontros coletivos em que são abordados comportamentos, pensamentos e sentimentos dos fumantes para ajudar fumantes a pararem de fumar e a permanecerem sem cigarros.

O programa - O Escute o seu Coração é um programa da Prefeitura que pretende cuidar do coração dos curitibanos, estimulando estilos de vida saudáveis, a promoção da saúde e a prevenção de doenças cardiovasculares. O programa também estimula a melhoria de protocolos na atenção ambulatorial básica e especializada, da assistência na urgência e emergência.
O programa tem um portal, o http://www.curitiba.pr.gov.br/escuteseucoracao, em que os visitantes podem testar comportamentos e identificar o que precisa ou não ser mudado e informar-se sobre um estilo de vida mais saudável.

________________________________________

OS 10 MANDAMENTOS DO CORAÇÃO SAUDÁVEL
1. Evite o cigarro
2. Controle seu peso
3. Faça atividade física regularmente
4. Cuide da pressão arterial
5. Escolha bem seus alimentos
6. Controle seu colesterol
7. Reduza o stress do dia a dia
8. Saiba se é diabético
9. Mantenha rotinas de lazer
10. Consulte o médico periodicamente