Notícias

  • O teste do pezinho realizado nos bebês que nascem na Maternidade Bairro Novo agora é feito durante a amamentação. Um estudo canadense – realizado com mil bebês que nasceram no Mount Sinai Hospital – demonstrou que os recém-nascidos amamentados no peito parecem sentir menos dor do que aqueles que são embalados, recebem chupeta ou placebo. A pesquisa avaliou a dor medindo mudanças nos batimentos cardíacos e no ritmo da respiração. Além da duração do choro de um bebê depois da agulhada no teste do pezinho.

    Registrando cerca de 230 partos por mês, 75% deles normais, a Maternidade Bairro Novo adotou as boas práticas do parto humanizado, preconizadas pelo programa Rede Cegonha, quando a Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes) assumiu sua gestão. “Já inserimos várias práticas para que a mãe se sinta segura e tranquila no momento do parto, agora estamos aderindo a novas práticas para diminuir o estresse no bebê durante a realização dos exames”, conta Edinalva de Carvalho, diretora da Maternidade.

    O teste do pezinho é realizado 48 horas depois do nascimento do bebê, antes da alta hospitalar. Com apenas algumas gotas de sangue colhidas do calcanhar do bebê é possível diagnosticar doenças metabólicas, congênitas e infecciosas.

    Leia mais...

  • A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba esclarece que Curitiba não está na área recomendada pelo Ministério da Saúde para a vacinação contra a febre amarela. No município, a indicação da imunização é apenas para pessoas que vão viajar para as áreas com ocorrência da doença.

    “Para a população que não vive na área de recomendação, como é o caso de Curitiba, ou que não vai se viajar para as áreas com ocorrência da doença, a orientação é não buscar a vacina neste momento”, explica a Superintendente em Vigilância em Saúde de Curitiba, Juliane Oliveira. 

    Curitiba não tem nenhuma notificação da doença e não faz parte da área ampliada de proteção (regiões próximas a áreas atingidas). 

    Atualmente, no Brasil só há casos de febre amarela silvestre, e não urbana. A doença não é contagiosa, ou seja, não há transmissão de pessoa a pessoa. É transmitida somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus.

    Unidades de saúde

    Em Curitiba, a vacina é oferecida em todas as unidades de saúde apenas para quem vai viajar para as áreas com recomendação. Os estoques estão normais.

    Para turistas que forem a alguma a uma área com recomendação, a orientação é se vacinar pelo menos dez dias antes da viagem. Quem tomou a primeira dose há menos de dez anos não precisa adiantar o reforço.

    Contra-indicação

    A vacina é contraindicada para crianças menores de seis meses, idosos acima dos 60 anos, gestantes, mulheres que amamentam crianças de até seis meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas.

    Em situações de viagem para área de risco, o médico deverá avaliar o benefício e o risco da vacinação para pessoas que fazem parte destes grupos, levando em conta a possibilidade de eventos adversos. Caso a mulher esteja amamentando e tenha que tomar a vacina, a amamentação precisa ser suspensa por 28 dias.

    No caso das crianças, a vacina para febre amarela não deve ser aplicada ao mesmo tempo que a tríplice viral (contra sarampo, rubéola e caxumba) ou tetra viral (contra sarampo, rubéola, caxumba e varicela).

    Mapa com a área com recomendação e sem recomendação de vacina


  • 00183547A Prefeitura de Curitiba tem focado seus investimentos na área da Saúde visando à garantia do acesso da população a serviços em toda a rede do Sistema Único de Saúde (SUS), mesmo diante do cenário de redução dos investimentos federais e estaduais para a área nos últimos anos. O fortalecimento da Atenção Primária à Saúde – que é justamente o atendimento inicial, na unidade básica – tem sido prioridade desde 2013 e, para isso, uma série de ações vem sendo realizadas.

    Desde 2013, foram implantadas 49 novas Equipes de Saúde da Família, totalizando 234 equipes em atuação nas 109 Unidades Básicas de Saúde, além de oito novas equipes de Saúde Bucal, chegando a 164 equipes odontológicas que atuam nas USs. Para dar suporte aos profissionais das unidades básicas, existem hoje 30 Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs), que também passaram a contar com mais profissionais (eram 145 em 2012 e hoje são 221) e de novas categorias em sua composição, como pediatra, gineco-obstetra, psiquiatra, geriatra, infectologista, fonoaudiólogo, além dos que já atuavam anteriormente, como nutricionistas, fisioterapeutas, farmacêuticos, psicólogos e profissionais de Educação Física.

    Leia mais...
  • 00183495Cursos de capacitação e aprimoramento fazem parte da rotina de servidores da rede pública de saúde em Curitiba e do esforço da Prefeitura para oferecer serviços de qualidade à população. Mas, percorrendo unidades da rede, é fácil encontrar servidores que vão além do permanente aperfeiçoamento profissional e fazem do trabalho no Sistema Único de Saúde uma missão.

    O atendimento à população que procura o SUS em Curitiba é feito por 9.798 servidores diretos e indiretos, distribuídos por hospitais, unidades de saúde, laboratórios, centros de atenção psicossocial e outras unidades. São médicos, enfermeiros, cirurgiões dentistas, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, farmacêuticos, profissionais de educação física, técnicos de diversas áreas e outros profissionais acostumados a uma rotina que muitas vezes exige ir além da obrigação profissional.

    Leia mais...
  • 00183452A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou em 2015 um total de 147.993 procedimentos de alta complexidade realizados nos hospitais vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS). Deste total, 62,7% foram para pacientes residentes na capital paranaense. O restante ficou dividido entre pacientes da região metropolitana (24,9%), outros municípios do Paraná (11,7%) e de outros estados (0,5%) que têm como referência o sistema de saúde pública de Curitiba.

    Os procedimentos realizados são distribuídos na rede hospitalar do SUS Curitiba, conforme a necessidade de cada paciente. A rede de Curitiba é composta por 24 hospitais, entre eles instituições públicas, filantrópicas e privadas que prestam serviços ao SUS – nove deles têm contrato fixo mensal com o SUS. E por se tratar de uma rede hospitalar de referência para todo o Estado do Paraná e, em alguns casos, para toda a Região Sul do Brasil, está preparada e estruturada para receber pacientes de outras localidades, já que grande parte dos municípios paranaenses não possui hospitais equipados e com corpo clínico especializado para atender algumas situações mais complexas.

    Leia mais...

Hospital do Idoso é indicado à certificação internacional em tecnologia da informação

farmácia 17

O Hospital do Idoso Zilda Arns recebeu a indicação para o nível seis na certificação internacional em modelo de adoção do prontuário eletrônico do paciente, avaliada pela Himss ( Healthcare Information and Management Systems Society), uma organização global e sem fins lucrativos, focada na melhoria dos procedimentos de saúde por meio da tecnologia da informação.

Unidades de Saúde

Unidades de Saúde

Confira a lista de endereços dos equipamentos da SMS.

Leia Mais

Orientação e Prevenção

Orientação e Prevenção

Veja como ter uma vida saudável e manter hábitos de proteção da sua saúde.

saiba mais

Ouvidoria SUS Curitiba

ouvidoria-sus

Dúvidas, reclamações e opiniões sobre a saúde de Curitiba? Conheça a Ouvidoria do SUS. 

Saiba Mais                                       

 

Taxa de mortalidade infantil

mortalidadeA taxa de mortalidade infantil em Curitiba apresenta uma tendência constante de queda.

 
Dados preliminares de 2014 apontam a menor taxa de mortalidade infantil já alcançada pelo município.

A Secretaria

  • Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba
  • Responsabilizar-se pela gestão e regulação dos serviços próprios e conveniados
  • Monitorar doenças e agravos
  • Realizar a vigilância sanitária sobre produtos e serviços de interesse da saúde
  • Visar uma população mais saudável