Notícias

  • Ações para conter avanço da dengue em Curitiba chegam a 70 quarteirões do Bairro NovoAções para conter avanço da dengue em Curitiba chegam a 70 quarteirões do Bairro Novo

    O Mutirão Curitiba sem Mosquito está no Sítio Cercado, na Regional Bairro Novo. A primeira fase termina nesta sexta-feira (23/2). Agentes de saúde percorrem 70 quarteirões. Eles vasculham terrenos em busca de recipientes que possam acumular água e orientam a população a separar entulhos e lixo dos imóveis.

    Caminhões de coleta da Secretaria Municipal do Meio Ambiente passarão pelo mesmo roteiro, nos arredores da Unidade de Saúde Coqueiros, na segunda (26/2) e na terça (27/2). Vão recolher entulhos separados pelos moradores e colocados nas áreas delimitadas pelos agentes de saúde.

    A ação é mais uma iniciativa realizada em conjunto com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS). O principal objetivo dos mutirões é evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças dengue, zika e chikungunya.

    Leia mais...
  • Mutirão contra a dengue em Curitiba recolhe entulhos no Cajuru e volta ao TatuquaraMutirão contra a dengue em Curitiba recolhe entulhos no Cajuru e volta ao Tatuquara

    Caminhões de coleta da Secretaria Municipal do Meio Ambiente começam a percorrer 55 quarteirões do bairro Cajuru nesta quinta-feira (22/2). Vão recolher entulhos separados pelos moradores e colocados nas áreas delimitadas pelos agentes de endemias e comunitários de saúde.

    A ação prossegue na sexta-feira (23/2) e é uma iniciativa realizada em conjunto com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS). O objetivo é evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças dengue, zika e chikungunya.

    O mutirão Curitiba sem Mosquito faz uma varredura nos terrenos em busca de recipientes que possam acumular água, além de orientar a população a separar entulhos e lixo dos imóveis.

    Tatuquara

    Ainda nesta quinta-feira, por exemplo, os agentes de saúde voltam ao Tatuquara para orientar os moradores sobre os riscos da dengue, além de chamar atenção para a limpeza de casas e quintais. O bairro tinha 21 dos 38 casos autóctones (transmissão local) de Curitiba até 15/2.

    “Seguimos firmes com a estratégia de intensificar mutirões pela cidade, com atenção especial a regiões onde houve registro de casos autóctones de dengue”, reitera a secretária municipal da Saúde, Beatriz Battistella.

    Leia mais...
  • Saiba como acessar o aplicativo Saúde Já da Prefeitura de Curitiba utilizando o cadastro único do e-CidadãoSaiba como acessar o aplicativo Saúde Já, da Prefeitura de Curitiba, utilizando o cadastro único do e-Cidadão

    Com a integração dos diversos aplicativos e sites da Prefeitura de Curitiba, cada vez mais o cidadão curitibano precisa utilizar o e-Cidadão, base de dados única que integra diferentes serviços municipais de forma inteligente. Atualmente, 48 serviços estão ligados ao e-Cidadão, que tem mais de 1,7 milhão de cadastros.

    Uma das mais recentes é o aplicativo Saúde Já, que dá acesso a informações importantes, permite a localização da unidade de saúde de referência, confirmação de consultas e exames, acompanhamento da situação vacinal, realização de videoconsulta agendada pela Central Saúde Já, entre outros serviços da Secretaria Municipal da Saúde.

    Quem já tem login e senha cadastrados no e-Cidadão permanecerá usando esse acesso quando precisar utilizar o Saúde Já. A senha é única para outros serviços que utilizem o e-Cidadão, que é o cadastro único do município.

    A Secretaria de Administração, Gestão de Pessoal e Tecnologia da Informação (Smap) esclarece que as informações exigidas em cada uma das aplicações que utilizam a base de dados do e-Cidadão são adequadas à necessidade de cada área. Os dados dos cidadãos ficam armazenados de forma segura e de acordo com as normas da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

    Leia mais...
  • Dengue em Curitiba ficar doente não traz imunidade contra reinfecção que pode ser ainda piorDengue em Curitiba: ficar doente não traz imunidade contra reinfecção, que pode ser ainda pior

    Contrair dengue uma vez não significa que você vai ficar livre da doença depois. “Uma segunda, uma terceira ou mesmo uma quarta dengue têm o potencial de serem mais graves que as anteriores”, alerta a infectologista Marion Burger, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba.

    Em uma nova dengue, o sistema imunológico pode entender inicialmente que é uma infecção igual à anterior, mas, na verdade, ela é provocada por um sorotipo diferente do vírus (existem quatro tipos). O organismo produz anticorpos contra o invasor, mas a resposta imune, ineficiente, não neutraliza o novo vírus.

    A cada reinfecção, o paciente poderá desenvolver uma doença mais grave, com a possibilidade de complicações que necessitam uma hidratação ainda maior – em alguns casos, levando à necessidade de internamento.

    Leia mais...

Unidades de Saúde

Confira a lista de endereços dos equipamentos da SMS.

Saiba Mais

Orientação e Prevenção

Veja como ter uma vida saudável e manter hábitos de proteção da sua saúde.

saiba mais

Ouvidoria SUS Curitiba

Sugira, Critique, Elogie e tire suas duvidas. Conheça a Ouvidoria do SUS Curitiba.

Saiba Mais

 

Taxa de mortalidade infantil

 

taxaMortalidade1997-2018


Fonte: Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM); Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (SINASC)
Elaboração: SMS Curitiba - Centro de Epidemiologia/CEV
Nota: * dados preliminares

A Secretaria

  • Planejar e executar a política de saúde para o Município de Curitiba
  • Responsabilizar-se pela gestão e regulação dos serviços próprios e conveniados
  • Monitorar doenças e agravos
  • Realizar a vigilância sanitária sobre produtos e serviços de interesse da saúde
  • Visar uma população mais saudável